ago 292007
 

‘Ainda Orangotangos, Brasil, 2007’ é o primeiro longa em plano-sequência feito no Brasil. Com cenário a cidade de Porto Alegre e trilha sonora também realizada com Bandas locais. Curta e compartilhe.

ABOUT:

Em um único plano-seqüência, um passeio por Porto Alegre. Por trás da aparente normalidade dos prédios residenciais, no dia mais quente do verão, alguns habitantes vivem situações-limite em uma cidade às vezes onírica, às vezes crua e violenta. A história começa no metrô, passa pelo Mercado Público, entra em um ônibus, se desenrola em um prédio com 120 apartamentos, vai até um parque, chega em uma festa de 15 anos, entra em um carro…
– Foram dois meses de ensaios e quatro de pré-produção. O longa ficou pronto seis meses após sua filmagem.

– Ao longo de uma semana de filmagens, o longa mobilizou cerca de 180 pessoas espalhadas por um perímetro de 15 km na região central de Porto Alegre.

– Baseado no livro homônimo de Paulo Scott, Ainda Orangotangos é dirigido por Gustavo Spolidoro (“Velinhas”, “Outros”, “Início do Fim”, “Pequenos Tormentos da Vida”) e produzido pela Clube Silêncio.

– Cerca de 100 figurantes e atores coadjuvantes, 15 atores principais e uma equipe de mais de cinquenta pessoas circulam por alguns dos principais pontos de Porto Alegre. Em um trajeto de mais de 15km, a câmera na mão irá do metrô (Trensurb), passando por um ônibus, um prédio, um parque e terminando em uma festa de 15 anos anárquica.

– Foi filmado em Porto Alegre de 07 a 13 de dezembro. Foram realizados seis takes (tomadas) de aproximadamente 80 minutos, um por dia. Um dos takes foi o escolhido para se tornar o filme. O escolhido foi o segundo, rodado em 08/12/2007.

– Captado em tecnologia digital, uma câmera de alta resolução gravou as imagens em um HD externo, (HVX 200) e gravadas em um HD externo. O equipamento, no total, pesava apenas 6kg. nenhuma fita suporta 85 minutos ininterruptos, período da duração do filme (sem cortes). Após foi transferido para película 35mm.

– O filme foi dividido em 15 cenas. Os ensaios começaram cena a cena, que foram sendo juntadas aos poucos. Somente nos dois dias anteriores à primeira filmagem é que aconteceram os ensaios gerais. Em uma das cenas de apartamento, foram utilizados aproximadamente 100 pombos adestrados.

– O filme possui um making of também em plano-sequência, captado por uma câmera operada pelo diretor.

SOBRE A TRILHA

Na trilha, uma das principais músicas do rock gaúcho: “Amigo Punk”, em versão tango-milonga-gaudério, é executada por Arthur de Faria e Seu Conjunto.

Arthur e Seu Conjunto aparecem em três cenas do filme: metrô, mercado e festa evangélica, sendo que no metrô e na festa eles tocam ao vivo.

Outro clássico do rock gaúcho é “Morte por Tesão”, remodelada pelos psychobillies da Damn Laser Vampires.

Sinopse: Porto Alegre, no dia mais quente do verão. Um casal de imigrantes japoneses cruza a cidade em um vagão de metrô. Doentes e cansados, eles tentam ajudar um ao outro, ao mesmo tempo em que enfrentam a desconfiança dos demais passageiros e a incompreensão de sua língua. O japonês vagueia pelos corredores da estação de metrô e pelo mercado público da cidade, em busca de ajuda. É o início de uma série de situações-limite vividas por diversos habitantes da cidade. Detalhe: o longa-metragem foi filmado em um único plano-sequência.

Título Original: Ainda Orangotangos
Título no Brasil: Ainda Orangotangos
Direção: Gustavo Spolidoro
Gênero: Comédia Dramática
Data de lançamento: 29 de agosto de 2008
Duração: 80 min
País: Brasil

Elenco:

Karina Kazuê
Lindon Shimizu
Kayode da Silva
Renata de Lélis
Artur Jose Pinto
Nilsson Asp
Arlete Cunha
Leticia Bertagna
Roberto Oliveira
Marcelo de Paula
Heinz Limaverde
Rafael Sieg

Duração: 85 minutos
Direção: Gustavo Spolidoro