out 301988
 

Foi anunciado a elaboração de um disco independente do Fugueti Luz. ‘Uma injustiça histórica que seria paga‘, está registrado neste recorte de jornal. Seria com sistema de venda antecipada, o conhecido ‘bônus de disco’, algo parecido como o termo atual ‘crowdfunding’.

Fuguetti compôs canções que eram (ainda são) repertório de bandas como Bandaliera, Guerrilheiro Anti-nuclear e o Taranatiriça, bem como as que era integrante, as lendárias Liverpool e Bixo da Seda.

Já a ‘nova safra’ entrava numa na fase de grande popularidade. São citadas como “nova geração”: Os Engenheiros do Hawaii, Garotos da Rua, Replicantes, Defalla, TNT e Nenhum de Nós (menção à coletânea ‘Rock Grande do Sul’). Outras bandas optavam pelo caminho do “disco independente”, como Os Cascavellettes e Colarinhos Caóticos, que estava lançando o disco “Introdução”, gravado nos estúdios da Eger.

Fonte: Jornal ZERO HORA, dia 30 de outubro de 1988