jan 072021
 

Léo Ferlauto & Banda Delírio – Sonho Solto (1983)

Vinyl Rip, disco original, remasterizado em setembro de 2020, pelo Relicário do Rock Gaúcho, digitalização AAD, audio MP3, 320Kbps. Disco na íntegra.

Um disco de ótima qualidade de gravação e de arranjos, composta por um time de músicos que tem importante representatividade em diversos outros trabalhos. Este exemplar é possivel coniderar um ítem importante na ‘discoteca básica do rock gaúcho’.

SET:
01 – Lado a lado (Leo Ferlauto-Dede Ferlauto)
02 – O dia que eu me soltar (Leo Ferlauto-Antonio Carlos Falcão)
03 – Pra te buscar (Leo Ferlauto-Antonio Carlos Falcão)
04 – Ana (Leo Ferlauto-Antonio Carlos Falcão)
05 – Sonho solto (Leo Ferlauto-Dede Ferlauto)
06 – O tempo passa (Leo Ferlauto)
07 – Paixão (Leo Ferlauto-Antonio Carlos Falcão)
08 – Flerte (Leo Ferlauto-Antonio Carlos Falcão)
09 – Rock em fá (Leo Ferlauto)


Vocalistas:
Claudinha (1,2,4,5,6,7,8)
Solange (1,2,4,5,6,7,8,9)
Nora (3)
Laura (3)
Loma (9)


Produção: Léo Ferlauto & Carla Ferlauto
Estúdio: Bebeto Mohr, Ayres Pottoff
Design Concept – Claudio Ferlauto


Banda Delírio:
Léo Ferlauto – piano, rhodes, sintetizador, violão, voz
Bebeto Mohr – bateria, vocal
Marcelo Truda – guitarra, violão
Paulo Mello – baixo


Músicos convidados:
Glauco Sagebin – sintetizador
Letieris Leite – sax
Geraldo Freitas – baixo
Deio Escobar – guitarra
Ayres Potthoff – flauta


Arranjos:
Letieris Leite (1)
Bebeto Mohr (2,3,4,5,6,9)
Clóvis Freire (5,6,9)
Zé Vicente Brizola (5,6,9)
Léo Ferlauto (7)
Glauco Sagebin (7)
Marcelo Truda (8)

RELEASE (via http://bit.ly/1BoM95w)

Léo Ferlauto, músico e ator, no início de sua trajetória, lá pelo começo dos anos 70, teve bastante proximidade com o teatro (aliás, uma marca sua até hoje, pois faz trilhas e participa de peças como ator).

Seu primeiro show (propriamente musical) foi o “Moleque, quieto e morno”, ao lado de Bebeto Alves. Mas foi no final dos anos 70 e nos anos 80 que se dedicou de forma mais enfática em seu trabalho solo, além de participar também dos “Irmãos Brothers”, ao lado de Careca da Silva, Mutuca e Chaminé.

Este disco contém músicas de Léo em parceria com Antônio Carlos Falcão e Dedé Ferlauto, dentre outros. O grande destaque mesmo é a canção “Sonho Solto”, que rodava bastante na Bandeirantes FM, embrião da Ipanema FM.

Suas apresentações com banda eram bem animadas (a cantora Laura Finocchiaro, por exemplo, era backing vocal), com presença cênica em clima alto astral e com bom humor, bem típico da virada dos 70 para os 80.

Certa feita, em apresentação na Casa de Cultura Mário Quintana, Léo fez uma “pegadinha” com o público: ele disse que ia tocar uma música de Francisco Correa, compositor brasileiro radicado nos EUA. Na verdade, a música era do monstro do jazz Chick Corea. Este exemplo é uma mostra do humor refinado de Léo que exala em seus shows.

Léo é um dos grandes nomes da MPB gaúcha com viés pop e roqueiro.

Photos (clique na imagem para ampliar):

 Leave a Reply