out 221984
 

Este show foi realizado com equipamento que, até então, era praticamente ‘inacessível’ para o rock gaúcho apresentar seu talento. Juarez Fonseca aponta suas observações sobre as bandas Fluxo e Urubu Rei

“O Urubu (Rei) faz um som melhor acabado, onde despontam Miranda na voz, Luciana Adami nos vocais e a baterista Biba Meira, que une dois grupos e é realmente muito boa. Tamanho não é Documento, pois Biba (..) se destaca tanto no Urubu (Rei) quanto no Fluxo, onde quem se destaca mesmo é o guitarrista Edu K (..). Acho que o cantor da Fluxo precisa aprender bastante ainda. Urubu Rei (..) o grupo cresceu muito, em relação à primeira vez que vi no Renascença”.

O evento que ficou marcado como “”show da lona”, com as bandas Fluxo e Urubu Rei abrindo para Os Paralamas do Sucesso, aconteceu dia 20 de outubro de 1984 e esta matéria, assinada por Juarez Fonseca, foi publicada dois dias depois (22.10.1984).

‘Ah, o show de sábado: em primeiro lugar, acho que o Fluxo e o Urubu Rei nunca haviam tocado para ‘gente-gente’, e com um equipamento de som profissional e bem operado. Agora deu pra ver melhor que os dois são bons, e tem espaço pela frente’.

ACERVO: Biba Meira, Urubu Rei, Fluxo e depois Defalla.