abr 182017
 

Quando OS REPLICANTES gritaram na clássica Festa Punk, lançada em 1987, que “quero uma festa em que eu possa dançar, com Clash, Undertones e GBH”, provavelmente não imaginavam que participariam um dia de um arrasta-pé nervoso ao lado de algumas dessas lendas do punk inglês. Pois hoje, 30 anos depois, o verso soa como uma profecia: o grupo gaúcho fará a trilha sonora para rodas de pogo no mesmo evento em que o GBH vai estrear em Porto Alegre, no mês que vem. A celebração hardcore está marcada para o dia 3 de maio, a partir das 19h, na edição do Morrostock de Peso que rola no Opinão.

O line up inclui ainda os norte-americanos da Total Chaos e outras atrações independentes gaúchas que devem ser anunciadas em breve. Criado em 1979 sob a alcunha de Charged GBH – “acusado de lesão corporal grave”, em tradução livre, em homenagem a um problema com a lei pelo qual passava o então baixista –, o quarteto ficou mundialmente conhecido apenas pela sigla final do nome.

Ao dar mais peso e distorção ao punk feito na terra da rainha,o GBH tornou-se um dos principais expoentes da segunda ondado estilo em seu país, ao lado de nomes como Discharge e The Exploited. A formação inclui três integrantes originais: o vocalista Colin Abrahall,o guitarrista Colin “Jock” Blyth e o baixista Ross Lomas. Quem segura as baquetas é Scott Preece, na função desde 1992. O repertório é um passeio pela carreira dos ingleses e inclui faixas como Race Against Time, Lycanthropy e City Baby Attacked by Rats.

Fonte: jornal ZERO HORA em 18 de abril de 2017, por Roger Lerina